Loading...

Revisão de texto: como melhorar uma obra editorial


Rio de janeiro, 04 de Abril de 2021

Revisão de texto: como melhorar uma obra editorial


 ⁠A leitura de um novo livro, em geral, começa porque o tema é incrível ou nos interessa particularmente ou porque o autor é um dos nossos preferidos. Com um exemplar nas mãos – ou no Kindle, Lev ou Kobo – rapidamente embarcamos nessa viagem, envolvidos por personagens, lugares, histórias. Mas, alguns aspectos técnicos como revisão e copidesque, por exemplo, comumente são poucos conhecidos por cada um de nós e até por jovens escritores, embora sejam imprescindíveis.
Neste artigo, vou destacar um pouco o papel de uma personagem que, embora não esteja entre as protagonistas das histórias que lemos, é parte fundamental no processo de edição de um livro: o revisor de textos. Após a preparação de um original, é dele, tradicionalmente, o papel de leitor atento, capaz de garantir a correção gramatical das publicações, evitando, assim, quaisquer erros.
Sobre as características de um revisor de texto
O revisor reúne diferentes competências linguísticas – como ler, reler, pesquisar e escrever, por exemplo – e cognitivas – como atenção, memória, compreensão, lógica e raciocínio, entre outras. Essas são habilidades fundamentais para o desenvolvimento do trabalho, que requer longos períodos de concentração, atenção aos detalhes e precisão e cuidado nas alterações.
A habilidade de comunicação também é fundamental para esse profissional, já que a revisão, dentre as etapas da produção editorial, talvez seja a que gere mais desconforto para os autores. Isso ocorre porque eventuais alterações no texto podem causar atritos entre as partes. Daí a importância de traçar uma relação respeitosa e de diálogo no processo de envio e devoluções de versões, dando e recebendo feedbacks.
Mas, a principal competência do revisor é o domínio da língua. Isso significa conhecer as regras gramaticais que ditam como o português deve ser escrito (regência verbal e nominal, flexões de gênero, número e pessoa, acentuação, sinais de pontuação e ortografia e outras), a estrutura sintática das frases (identificação dos elementos de uma frase verbal, com sujeito e predicado, por exemplo), a semântica (o significado das palavras) e também a pragmática (ramo da linguística que analisa o uso concreto da linguagem pelos falantes da língua em seus variados contextos). E não perder de vista eventuais erros de digitação.
Ao fazer a leitura crítica da obra, o revisor também avalia diferentes traços estruturais do texto, como coerência, sentido, criação dos personagens (no caso da ficção), enredo, elaboração dos capítulos etc. Em geral, são feitas duas revisões ortográficas e uma revisão de prova, já diagramada em formato de página, para checagem não só de erros de português que ainda persistam como outras inconsistências, tais como problemas de paginação, espaçamento incorreto, linhas isoladas etc.
Conhecimentos adicionais do revisor de texto
Conhecer os sinais de revisão é outra característica de quem trabalha com revisão. Esses símbolos padronizados são usados principalmente na etapa de revisão de provas feitas em papel e, embora pareçam esquecidos, ainda são bastante usados pelos profissionais de editoras tradicionais. Os sinais apontam problemas de layout como texto desalinhado, indentação (recuo) incorreta de parágrafos, espaçamento entrelinha, fontes erradas ou de tamanhos diferentes, linhas órfãs e viúvas, hifenação incorreta, erros de paginação e capitulação etc.



Com a informatização, também se tornou característica fundamental do revisor textual dominar os recursos de diferentes softwares de edição, como o Word, o Adobe InDesign, o Adobe InCopu e os editores de PDF, além de ferramentas como e-mail e meios de compartilhamento de arquivos em nuvem.
No âmbito editorial, além da revisão existe ainda a atividade de copidesque, que também é realizada pelo mesmo tipo de profissional. Ambas pretendem melhorar o texto, mas com formas e critérios distintos. Enquanto o revisor garante a correção gramatical dos textos, a formatação e a padronização, entre outros, o copidesque averigua, além do domínio da gramática, a coesão e a coerência textuais, podendo reescrever trechos para trazer mais coesão à obra, eliminando lacunas e lapsos que tenham ocorrido no processo de escrita. Essa ação antecede a revisão.
PARA SABER MAIS
A formação do revisor de texto
Ainda que se conecte o revisor a um profissional formado em Letras, ele não necessariamente precisa ter cursado uma faculdade, embora isso seja recomendável para facilitar a entrada nesse mercado de trabalho. Hoje em dia, são oferecidas diversas especializações nessa área e também diferentes cursos livres. Além de dominar a língua, o profissional precisar ter, pelo menos, um bom dicionário e uma gramática, além de guias de uso para pesquisas rápidas.
Como é cobrado o trabalho de revisão de texto
Em geral, no mercado editorial ou fora dele, há três formas de cobrar pelo trabalho de revisão: 1) Por palavras: ideal para peça pequena e fechada, como um banner, por exemplo, ou para quem prefere um método de cobrança mais exato; 2) Por lauda: não é medida pelo tamanho da folha em que o texto está inserido, mas pelo número de caracteres (com ou sem espaços); e 3) Por página: ideal quando o material já está impresso, diagramado e pronto para a leitura final.


Contato: marcia.bachini.pinto@gmail.com
Outras informações: https://www.linkedin.com/in/marcia-pinto-2948841b/

 

Produtos em promoção. Clique e confira!

Existem milhões de livros super em conta que você pode ler, se inspirar, viajar... Aqui neste link tem um monte em promoção!