Loading...

Construindo uma boa capa


Rio de janeiro, 26 de Novembro de 2020

Construindo uma boa capa

       Um dos maiores dilemas para o escritor hoje em dia é a escolha da capa de seu livro. Uma coisa que para muitos parece algo simples, mas que temos que pensar no conceito da arte em uma visão geral, pois a capa não deve apenas agradar seu criador e sim ao público como um todo.

Apesar de muitos afirmarem que não se julga um livro pela capa, ela ainda é a vitrine do seu livro, é o que vai fazer alguém no meio de uma livraria pegar seu livro e querer saber do se trata a história.

 A escolha da capa pode ser um dos maiores desafios na finalização da obra e esse dilema só aumenta com o surgimento de novos autores independentes a todo momento. Por isso venho, a convite da Escreva-se, trazer dicas que podem te ajudar na hora de criar sua capa.

Conceito
O que você quer passar com essa capa? Pense na sua história e no clima dela, se é um drama, romance, fantasia... É muito importante se atentar a isso, vale lembrar: se seu livro tiver sequência já pense numa capa que vai conversar com as continuações.  Um bom exercício para descobrir o tom da sua história é fazer um resumo do enredo e se questionar o que você quer que pessoas sentem com a narrativa: motivação, melancolia, alegria, etc.

Público Alvo
Agora que já definiu o que seu livro quer transmitir, você deve pensar no público que você quer alcançar; a soma do público com o conceito será muito importante para começar a esboçar sua capa.


  •          Arte
    Com o público e o conceito bem definidos, podemos começar a esboçar uma capa. A arte deve conversar com o público: para livros infantis é recomendado trabalhar com cenários e cores mais vivas, algo mais lúdico que possibilite a criança se ver dentro da capa. Praticamente o mesmo funciona com o público infanto-juvenil, mas principalmente quando se trata de livros de fantasia é recomendado cenários de locais da história, ou até criaturas mitológicas. 

    Cores
    Para públicos mais velhos é importante focar em capas mais sóbrias, sem muitas informações e definir a paleta de cores: para romances, cores mais claras e mais vivas e para dramas, tons mais opacos e escuros.

    Fonte
    Por último temos a escolha da fonte do título. Essa parte eu aconselho a ousar um pouco e combinar diversas fontes até encontrar alguma que se encaixe bem com a capa. Se atente ao contraste de cores, escolha uma cor que dê destaque ao título e que não polua sua capa.

    Pedro Bargiela
    bargielaescritor@gmail.com
    @obargiela


Produtos em promoção. Clique e confira!

Existem milhões de livros super em conta que você pode ler, se inspirar, viajar... Aqui neste link tem um monte em promoção!